ABRAÇO MORTAL: EX PEDE ABRAÇO DE DESPEDIDA E DÁ 13 FACADAS EM ESTUDANTE

Últimas

06/08/2018 às 18h01

ABRAÇO MORTAL: EX PEDE ABRAÇO DE DESPEDIDA E DÁ 13 FACADAS EM ESTUDANTE

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 495 VEZES

Depois de tentar em vão reatar o namoro com a estudante Whailly Michele Mendes da Silva, de 24 anos, o ex-namorado dela pediu um abraço de despedida. Quando a jovem se aproximou, ele a atingiu com 13 facadas, na noite de sábado, 4, em Ibitiúva, distrito de Pitangueiras, interior de São Paulo. O agressor, identificado como Maycon Felipe de Oliveira Francisco, de 19 anos, fugiu e não tinha sido localizado até a tarde desta segunda-feira, 6. A jovem continuava internada na Santa Casa de Pitangueiras.

A tentativa de homicídio aconteceu às 22h, em frente à casa da vítima, na Rua 11, região central do distrito. Uma prima da estudante, Suelen Cristina da Silva, contou à Polícia Civil que o rapaz teve um relacionamento de seis meses com a estudante, que terminou após Whailly ter sido maltratada e ameaçada. Na noite do crime, o suspeito voltou a procurar a jovem e insistiu para que voltassem. Maycon alegou que a mãe o havia “tocado” de casa e queria morar com ela. Como a jovem negou, ele pediu um abraço para ir embora e deixá-la em paz.

A testemunha disse que o rapaz esfaqueou a ex seguidamente no peito, braços, cabeça e costas sem dizer uma palavra, enquanto ela gritava. Ele só parou quando Suelen interveio. A estudante foi levada para o hospital e passou por uma cirurgia. Nesta segunda, seu estado era estável. Whailly já havia registrado boletim de ocorrência contra o ex por ameaça, mas não deu seguimento ao inquérito. A prisão temporária do suspeito já foi decretada pela justiça.

Perseguição

Em outro caso de violência contra mulher, o empresário Edler Benvenuti, de 41 anos, foi preso em flagrante na noite de domingo, 5, depois de jogar seu carro, um Toyota Hillux, contra o automóvel em que estavam sua ex-mulher, a filha de seis anos do casal e o atual companheiro da ex, em Santos, litoral de São Paulo. Conforme a Polícia Civil, o empresário perseguiu as vítimas pelas ruas da cidade e teria apontado uma arma para elas. Após a colisão, a polícia encontrou duas porções de cocaína e uma pistola calibre 380 com munição no carro dele. Benvenuti estava acompanhado da atual namorada.

Conforme a polícia, o casal está separado há quatro anos, mas ainda discute na justiça a divisão dos bens. A perseguição teve início na avenida Perimetral, na zona portuária, onde o empresário teria emparelhado seu veículo com o automóvel das vítimas e ameaçado disparar a arma. O namorado da mulher acelerou o carro, mas eles foram alcançados próximo do Canal 5, onde Benvenuti teria lançado seu veículo contra as vítimas. A mulher e a criança, arremessadas para fora do carro, ficaram feridas e receberam atendimento na Santa Casa de Santos.

O empresário e a namorada foram levados à Central de Polícia Judiciária e indiciados. Ele responderá por porte ilegal de arma e de drogas, dano qualificado, ameaça, violência doméstica e lesão corporal. Enquadrada por porte de drogas e munição, a mulher foi liberada após pagar fiança de R$ 2 mil. Edler ficou preso, mas seu advogado informou que entrará com pedido para que responda às acusações em liberdade.

Espancamento

Um homem foi baleado e morreu depois de espancar a esposa e agredir um policial militar, na noite de domingo, 5, em Araraquara, interior de São Paulo. A Polícia Militar foi chamada por vizinhos, depois que o tratorista Willian Rodrigo Ferreira começou a agredir a podóloga Laís Gonçalves Lemos, de 28 anos, no bairro Jardim dos Oitis. Willian não gostou da interferência da polícia e agrediu um dos policiais com socos no rosto. O PM reagiu e disparou, atingindo o homem no peito. O tratorista foi socorrido, mas morreu na Santa Casa da cidade.

Fonte: Estadao Conteudo

Comentários

Veja também

Facebook

Mais lidas do mês