ASSOCIAÇÃO DOS QUILOMBOLAS DE NIQUELÂNDIA É ALVO DE INVESTIGAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO E DELEGACIA MUNICIPAL

Niquelândia

08/08/2018 às 11h54

ASSOCIAÇÃO DOS QUILOMBOLAS DE NIQUELÂNDIA É ALVO DE INVESTIGAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO E DELEGACIA MUNICIPAL

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 1180 VEZES

Neste momento, a Delegacia de Polícia Civil e o Ministério Público estão em andamento com uma investigação em Niquelândia, como está em andamento não tivemos maiores informações a serem divulgadas, mas a principio trata-se de suspeita de cobrança ilegal de dinheiro para receber benefício do governo. Na manhã de hoje o presidente da Associação nos informou que o valor em dinheiro que foi encontrado é "doação" que a associação recebeu. 
 
As primeiras informações são de que, a Associação dos Quilombolas que tem neste município estava fazendo cadastros de pessoas para receber cheque do governo (cheque moradia e cheque reforma) o presidente da associação estava cobrando o valor de R$ 100,00 reais por cada cadastro. Segundo membros da associação, o presidente relata que o valor cobrado e pago(doado) pelos associados é uma ajuda para os custos que o presidente tem para agilizar as documentações necessárias. 
 
A nossa reportagem falou com a Associação Quilombolas de Uruaçu e a presidente (Domingas) nos informou que o ato de cobrar qualquer valor e ilegal. Uma vez que o movimento é para receber do governo, valores para realizar o sonho da casa própria ou até mesmo reformar a casa velha, o governo não cobra nenhum valor para esses fins. Já a Associação dos Quilombolas de Niquelândia "pede a ajuda para custear os gastos do presidente que tem que estar sempre em Goiânia arrumando as documentações da Associação para trazer os benefícios para os associados" - disse um ex-associado que fazia parte do projeto, mas saiu a algum tempo. 
 
O Delegado titular da Delegacia de Polícia Civil de Niquelândia, Cássio Arantes nos atendeu rapidamente na manhã desta quarta-feira. Como a investigação está em andamento não pode ser passado todos os detalhes, mas tivemos alguns informações do ocorrido. Segundo o que foi apurado até o momento, a Promotora de Justiça de Niquelândia recebeu uma denúncia de que na rodoviária, uma associação estava cobrando para fazer cadastro para receber os cheques (mencionados acima). Diante da denúncia a promotora deslocou até o terminal rodoviário para averiguar a denúncia e constatou indícios de veracidade. 
 
A promotora acionou o Delegado que juntos com os Agentes da Polícia Civil estiveram no local e recolheram materiais para serem investigados. Ainda segundo o que apuramos, foi recolhido pelos policiais mais de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) em dinheiro, que seria o valor já pago pelas pessoas que já tinha feito o cadastramento, além de vários documentos de inscrição os quais constava junto de cada um deles um recibo no valor de R$ 100,00 (cem reais), que seria o valor que havia sido pago pelo cadastro. 
 
O material apreendido no local foi encaminhado para a Delegacia e está sendo avaliado. Se constatar irregularidades daremos maiores informações dos fatos. A associação tem cerca de 500 associados os quais aguardam para receber o cheque que vem do governo, para reformas ou para construir a casa própria. Estamos aguardando as apurações dos fatos para dar maiores esclarecimentos do que realmente está acontecendo com a Associação dos Quilombolas. Até o momento são essas as informações que foram repassadas. 
 
Vale ressaltar ainda que ninguém foi preso ou detido por causa dessas investigação. Os Agentes da Polícia Civil, em apoio ao Ministério Público fizeram o recolhimentos dos materiais no local e conduziram com tudo para a Delegacia. Agora está sendo feito a verificação nos documentos para sabe o que está acontecendo. 
 
Aguardem maiores informações. 

Comentários

Veja também

Facebook

Mais lidas do mês