VICE DE BOLSONARO, MOURÃO CRITICA 13° SALÁRIO E FALA EM REFORMA TRABALHISTA 'SÉRIA'

Política

28/09/2018 às 09h53

VICE DE BOLSONARO, MOURÃO CRITICA 13° SALÁRIO E FALA EM REFORMA TRABALHISTA 'SÉRIA'

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 4 VEZES

Candidato a vice na chapa do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), o general Hamilton Mourão (PRTB)  disse que o 13º salário é uma “jabuticaba brasileira”, uma “mochila nas costas dos empresários” e “uma visão social com o chapéu dos outros”.
“Jabuticabas brasileiras. Décimo terceiro salário. Se a gente arrecada 12, como pagamos 13? É complicado. É o único lugar em que a pessoa entra em férias e ganha mais. Coisas nossas, legislação que está aí. É sempre a visão dita social com o chapéu dos outros, não com o chapéu do governo”, disse Mourão em palestra no Clube dos Diretores Logistas de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, na quarta-feira (26).
 
“[Vamos fazer] a implementação séria da reforma trabalhista. Sabemos perfeitamente o custo que tem o trabalhador, essa questão de imposto sindical em cima da atividade produtiva. É o maior custo que existe. E temos algumas jabuticabas que a gente sabe que são uma mochila nas costas de todo empresário”, completou o militar.
 
A manifestação de Mourão soma-se a outras de ampla repercussão que proferiu nas últimas semanas. Ele afirmou que casas com apenas mães e avós são “fábricas de desajustados” e chamou países latino-americanos e africanos com os quais o Brasil teve relações comerciais de “mulambada”
 
Depois desses episódios, o general foi repreendido por Bolsonaro e, por decisão da cúpula da campanha, ouviu que não deveria mais participar de eventos públicos com frequência.
 
De sexta-feira (28) até quinta-feira (4), Mourão tem apenas compromissos fechados em sua agenda, sem acesso da imprensa ou do público. A coligação também o proibiu de participar de todos os debates de candidatos a vice até o primeiro turno, marcado para 7 de outubro.
 
Do Mais Goiás

Comentários

Veja também

Facebook

Mais lidas do mês